Tá na Ita, tá legal!

Vereador faz comentários ofensivos sobre Transtorno do Espectro Autista (TEA): ‘cura na peia’

 

Eúde Lucas: “Naqueles tempos, costumava-se ‘tratar’ o autismo com chibatadas” (Foto:Reprodução / Câmara Municipal de Jucá)

 

Cerca de dois milhões de brasileiros têm o diagnóstico desse transtorno

 

Durante o seu discurso no plenário da Câmara Municipal de Jucás (CE) nesta quarta-feira (20/9), o vereador Eúde Lucas (PDT-CE) gerou controvérsia ao proferir comentários ofensivos sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA), vulgarmente conhecido como “autismo”, sugerindo que o transtorno poderia ser “curado” com “peia” ou “chibatada”. Atualmente, cerca de dois milhões de brasileiros têm o diagnóstico desse transtorno.

 

No decorrer de seu discurso, o parlamentar, que também ocupa o cargo de presidente da casa legislativa, mencionou de forma depreciativa os esforços de personalidades públicas, incluindo a atriz Letícia Sabatella, que recentemente revelou seu diagnóstico de TEA, diminuindo o valor das mensagens de apoio que ela recebeu.

 

Eúde Lucas afirmou: “Há uma declaração circulando entre os artistas e autores, sei lá… Digo ‘eu era autista’, mas meu pai ‘curou’ o autismo com ‘peia’. Naqueles tempos, costumava-se ‘tratar’ o autismo com chibatadas, porque era um menino um tanto travesso.”

 

Os comentários provocaram indignação entre defensores dos direitos das pessoas com TEA, levando a um debate acalorado sobre a importância da conscientização e da inclusão das pessoas autistas na sociedade. A atitude do vereador gerou críticas tanto dentro quanto fora da Câmara Municipal de Jucás, destacando a necessidade de educação e sensibilidade em relação a questões de saúde mental e neurodiversidade.

 

 

Fonte:O Liberal

Imagem: Reprodução