Tá na Ita, tá legal!

Sobe para três número de mortos em ataques a tiros em Santarém

Subiu para três o número de mortes decorrentes do ataque a uma família, que aconteceu na manhã desta quinta-feira (28). A ação criminosa foi registrada em uma residência na travessa Luís Barbosa, entre as avenidas Coaracy Nunes e Irurá, no bairro Caranazal, em Santarém, oeste do Pará.

Joziel Colares, coordenador e enfermeiro do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), informou que as equipes foram acionadas por volta das 06h40, para atender três vítimas de ferimentos por arma de fogo.

Ao chegar ao local, a equipe do Samu deparou com quatro pessoas feridas, sendo que duas já estavam mortas. Os mortos foram identificados como Ernizon Neres da Silva e Mateus Sousa da Conceição, 16 anos. A idade de Ernizon Neres não foi divulgada.

Dois idosos também foram alvos dos criminosos. Antônio Josafá Aguiar Frota, 65 anos, foi levado ao Pronto Socorro Municipal (PSM) com vida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na sala de estabilização. José Mireu da Conceição, 68 Anos, foi atingido por disparos na região do fêmur, e está fora de perigo, segundo o coordenador do Samu.

Joziel Colares informou ainda, que José Mireu está passando por procedimentos e recebendo cuidados intensivos da equipe de ortopedia e cirurgia geral.

Em nota, o Hospital Municipal de Santarém Dr. Alberto Sotelo informou que, nesta quinta-feira, 28, três pacientes deram entrada na Unidade vítimas de ferimentos por arma de fogo, sendo que um dos pacientes já chegou em óbito enquanto os outros dois permanecem em atendimento na unidade.

O superintendente da Polícia Civil do Baixo Amazonas, delegado Jamil Casseb da Polícia Civil, informou que todas as equipes estão empenhadas na resolução do caso. O carro usado pelos suspeitos no ataque já foi identificado, e segundo o delegado, já foram compartilhadas as informações com órgãos de segurança, incluindo a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Militar (PM).

Quanto à motivação do crime, o delegado mencionou que estão levantando informações sobre a família envolvida, incluindo passagens pela polícia e possíveis confusões anteriores. A investigação também se estende a outros estados, onde situações semelhantes foram registradas.

Ainda de acordo com o delegado, há informação de que possivelmente, 4 ou 5 pessoas, são suspeitas de participar da ação criminosa, mas aguarda a conclusão das investigações para confirmações mais precisas.

A possibilidade de apoio de uma motocicleta durante a execução está sendo averiguada, mas o delegado ressaltou que as informações concretas até o momento se concentram no veículo utilizado pelos criminosos.

Segundo vizinhos da residência onde aconteceu o ataque, a família de ciganos havia chegado há poucos do estado do Mato Grosso, e no último fim de semana reuniu amigos e familiares em uma grande festa na rua.

Fonte: G1