Tá na Ita, tá legal!

Santarém: Motorista que atropelou idosa e não prestou socorro se apresenta à polícia

Gabriel Diniz se apresentou na Seccional de Polícia Civil acompanhado por dois advogados — Foto: Reprodução / Tv Tapajós
Gabriel Diniz se apresentou na Seccional de Polícia Civil acompanhado por dois advogados — Foto: Reprodução / Tv Tapajós

O motorista que dirigia o carro de passeio prata que atropelou a idosa Lucinda Bentes, 71 anos, na manhã do último domingo (12) na travessa Silva Jardim, bairro Aparecida, em Santarém, Oeste do Pará, e não prestou socorro à vítima, se apresentou na 16ª Seccional de Polícia Civil na tarde desta terça (14).

Gabriel Diniz, 18 anos, compareceu à delegacia acompanhado por dois advogados e alguns familiares. Para não ter o rosto mostrado pelas câmeras, ele usava boné e máscara de proteção facial.

Ao delegado Nelson Silva, que preside o inquérito que apura as circunstâncias do atropelamento, Gabriel disse que ao dar marcha à ré não percebeu que a idosa atravessava a rua. (vídeo do acidente)

De acordo com o delegado, uma testemunha que estava em companhia de Gabriel contou que ele e o amigo haviam saído parta fazer um lanche por volta das 06h da manhã e no retorno quando ele foi deixado na frente de sua casa, Gabriel deu marcha à ré e quando ele ouviu o barulho, que correu para ver o que tinha acontecido, se deparou com Lucinda Bentes caída no asfalto, ao lado do carro.

Ainda de acordo com o delegado Nelson Silva, o acidente aconteceu no momento em que Lucinda atravessa a rua para comprar pão, como costumava fazer todos os dias.

Lucinda Bentes é bastante conhecida em Santarém pela paixão que tem pelo futebol — Foto: Reprodução
Lucinda Bentes é bastante conhecida em Santarém pela paixão que tem pelo futebol — Foto: Reprodução

O veículo dirigido por Gabriel no momento do acidente também foi apresentado na Seccional e ficará apreendido.

A princípio, segundo o delegado, Gabriel Diniz deve ser indiciado por lesão corporal culposa e omissão de socorro. O inquérito deve ser concluído no prazo de 30 dias.

Fonte: G1