Tá na Ita, tá legal!

Santarém – Colombianas são presas por transportarem mais 40 kg de drogas escondidas em central de ar

Na manhã de sábado (6),  equipes da Polícia Rodoviária Federal de Santarém realizavam fiscalização no km 995 da BR-163, a um ônibus de viagem com destino ao município de Marabá-PA,  quando identificaram 02 pessoas, uma com 19 anos e outra com 22 anos, ambas oriundas da cidade de Cali na Colômbia.

Em conversa com os policiais, as colombianas Juan Camilo (foto à esquerda) e Valentina Mercado (foto à direita) falaram que trabalhavam no ramo da estética e que iriam até Marabá pois haviam recebido uma proposta de trabalho em um salão de beleza. No entanto, quando solicitaram mais informações sobre o suposto trabalho as jovens não sabiam responder as perguntas dos policiais. Na ocasião, foi verificado que as passageiras estavam transportando um ar condicionado.

Ao analisar a embalagem do aparelho percebeu que o peso e o volume estavam muito desproporcionais. Portanto, a equipe decidiu abrir a embalagem do equipamento e ao verificar o interior do ar condicionado percebeu que havia um invólucro afixado na parte interna do aparelho. Ao analisar de forma cuidadosa e perfurar o conteúdo, verificou que se tratava de um tablete contendo possível substância entorpecente.

Diante da situação, os PRFs começaram a desmontar a central de ar e verificaram que na realidade o aparelho era apenas uma capa a fim de enganar a fiscalização. Após muito trabalho, ao desmontar a central de ar, os PRFs encontraram diversos tabletes de variados tamanhos escondidos tanto na central de ar quanto na parte do condensador do ar.

Veja no vídeo:

Foram encontrados um total de 41.381 KG de substância análoga à maconha. Por fim, diante da conduta delituosa foi dada voz de prisão para ambas, em tese pela prática dos crimes previstos no artigo 33 (tráfico de drogas) e artigo 35 (associação para o tráfico) da lei de drogas (Lei 11.343/2006).

As duas foram conduzidos à polícia judiciária do município de Santarém a fim de serem apresentadas para o delegado de polícia para os procedimentos cabíveis.

Fonte: O Impacto com informações da PRF