Tá na Ita, tá legal!

Rurópolis: Quatro pessoas são indiciadas por maus-tratos a animais

Reprodução / Via Confirma Notícia
Mais de 20 animais foram vítimas de abandono e maus-tratos. (Reprodução / Via Confirma Notícia)

Quatro pessoa são indiciadas por maus-tratos a animais no município de Rurópolis, sudeste do Pará. Mais de 20 animais, entre cães e gatos, eram mantidos doentes, sem acesso a água e comida, dentro de uma chácara denominada ‘Ouro e Prata’, na zona rural da cidade. De acordo com informações do site Confirma Notícia, o caso já vinha sendo investigado desde julho deste ano.

No mês de julho, a polícia teria recebido uma denúncia de que 22 cães 8 gatos estariam abandonados em uma propriedade privada na área rural de Rurópolis. Após uma ida ao local, a polícia constatou a situação de maus-tratos e deflagrou a Operação “Ouro e Prata” para investigar o caso.

Os animais, à época, não puderam ser retirados do local porque não havia um abrigo para onde pudessem ser levados. No entanto, eles passaram a receber ajuda de voluntários e, supostamente, de novos proprietários da chácara. Ainda naquela época, um dos cães morreu de fome e sede, mas o restante dos animais sobrevivia.

Voluntários foram impedidos de ajudar os animais

Mais tarde, a chácara teria sido vendida novamente e, quando o novo dono assumiu o local, ele teria passado a impedir os voluntários de entrar na propriedade para levar comida e ver os pets. Denúncias apontam que os voluntários também eram ameaçados.

Uma nova fase da operação foi posta em prática e constatou, mais uma vez, a situação de maus-tratos no local, porém, vários animais tinham desaparecido. Na cháraca havia apenas cinco cães e um gato, todos muito magros.

Com a conclusão do inquérito, quatro pessoas foram indiciadas pelos crimes de maus-tratos: o filho do antigo dono da chácara, que responsável pela sua venda, além de sua mãe, uma vez que ambos tinham conhecimento sobre a situação dos pets; também o novo dono da propriedade e o caseiro, por negar o acesso dos voluntários aos animais, e ameaçar quem tentasse ajudar os bichinhos.

Fonte: Confirma Notícia