Tá na Ita, tá legal!

Quadrilha acusada de vender vagas em fila da Caixa é presa em Cametá

Segundo a Polícia Civil Polícia, as prisões foram realizadas logo após as 5h, quando o grupo já começava a “organizar” a fila. O crime acontecia há algum tempo e a Inteligência da PC já vinha monitorando a quadrilha. As ações criminosas se intensificaram em dias de pagamento do Auxílio Brasil e de outros benefícios sociais.

Os criminosos abordavam os beneficiários quando eles iam mais cedo para a frente do banco, em rua pública, para “guardar” um lugar na fila para atendimento, após a abertura da agência. Os criminosos coagiam os usuários e cobravam valores que variavam de R$ 50, R$ 100 a R$ 200, de acordo com a proximidade da porta de entrada.

Quem se recusava a pagar era constrangido publicamente, ameaçado e até agredido física e verbalmente. Na última segunda-feira (17), um dos acusados, identificado como Maracú, foi apontado como líder do bando. Ele foi preso um dia antes, após golpear no braço um homem com uma arma branca em frente a Caixa de Cametá.

Fonte: O liberal