Tá na Ita, tá legal!

Polícia Federal pede aprofundamento nas investigações da maior apreensão de madeira

Perícias devem ser feitas pela Polícia Federal do Pará nas madeiras apreendidas na Operação Handroanthus realizada em dezembro de 2020. A apreensão se tornou a maior carga apreendida pela PF, com cerca de 131 mil m³ de madeira em tora, com parte da madeira apreendida em balsas na divisa do Pará com o Estado do Amazonas e a outra parte em Cachoeira do Aruã, em Santarém.

(Foto: Polícia Federal)

A perícia que foi recomendada e enviada ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região, pelo Ministério Público Federal, defende observações cautelosas sobre a liberação da madeira apreendida na Operação, assim como a análise documental do produto, afim de saber se houve fraude nas informações apresentadas pelos investigados.

(Foto: Polícia Federal)

O montante de madeira equivale a mais de 6,4 mil caminhões lotados de carga e grande parte da madeira já foi liberada pela justiça para uma das empresas investigadas.

Por meio dessa liberação, foi que a PF decidiu aprofundar as investigações das toras de madeira.
A investigação iniciou em junho do ano passado, quando o Supremo autorizou uma abertura no inquérito para investigar o Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, com suspeitas de que o Ministro tenha atuado de forma negativa nas investigações, atrapalhando assim a apuração do levantamento dos dados da Operação Handroanthus e suspostamente participado na falsificação dos documentos da exportação ilegal da madeira.

(Foto: Polícia Federal)

Fonte: ITA FM