Tá na Ita, tá legal!

PM mata trabalhador após ser atingido por placa derrubada por vendaval.

 

Houve discussão entre a vítima e o PM, que sacou a arma e atirou. Segundo testemunhas, ventos fortes fizeram placa cair sobre a moto onde estava o policial e um amigo. Grupo protestou contra a morte do trabalhador durante a madrugada na Rodovia Fernão Dias.

Um funcionário que prestava serviços para a CET foi morto após uma discussão com um policial militar. O crime ocorreu na noite desta quinta-feira (13), na Avenida General Pedro Leon Scshneider, em Santana, na Zona Norte da capital.

Segundo testemunhas, a vítima estava colando faixas de sinalização. Por conta dos fortes ventos, reflexos do ciclone extratropical, uma faixa teria se soltado e atingido a moto em que estavam o PM e um amigo.

Houve discussão entre a vítima e o policial, que sacou a arma e atirou. O funcionário, Alberes Fernandes de Lima, não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Em nota, o consórcio Moove-SP, empresa que presta serviço para a CET, lamentou a morte do funcinário:

” Expressamos nossa mais profunda solidariedade e condolências à família, amigos e colegas de trabalho. O Consórcio Moove-SP está acompanhando a apuração dos fatos pelas autoridades competentes e prestará todo apoio e suporte aos familiares”.

Segundo boletim de ocorrência, o policial militar afirmou à Polícia Civil que transitava pela avenida, quando teve que fazer uma manobra brusca para desviar de uma faixa que estava sendo colocada na via, e que parou para indagar um homem que estava no alto da escada.

O PM ainda afirmou, conforme o boletim de ocorrência, que “para resguardar sua integridade física conseguiu sacar a arma e efetuou um disparo”, e acionou uma viatura.

Em nota, a SSP disse que a vítima teria feito menção de estar armada e, por isso, o PM reagiu. O policial foi indiciado por homicídio e vai passar por audiência de custódia.

Já um funcionário que estava com Alberes no momento da confusão afirmou à polícia que os dois prestavam serviços de instalação de faixas para a CET, e que em dado momento, após uma das faixas se desprender e quase atingir um motociclista, o condutor da moto parou, entrou em luta corporal e atirou em Alberes.

Ainda conforme a testemunha, o PM saiu do local após atirar contra Alberes.

Fonte: G1