Tá na Ita, tá legal!

Pedreiro foragido do Maranhão desde 2007 é preso na área rural de Rurópolis.

 

Segundo o delegado responsável pelo caso, o alvo da operação era um homem foragido do estado do Maranhão desde 2007, quando teria cometido um homicídio qualificado. As investigações no estado vizinho mostraram que logo após assassinar a vítima, Magno da Silva Conceição fugiu, e seu paradeiro era considerado incerto até bem pouco tempo.

O crime aconteceu no dia 10 de março de 2007, quando Magno da Silva tinha 18 anos. Segundo o Ministério Público do Maranhão, Magno era ajudante de pedreiro, e durante uma discussão no local de trabalho, em São Luís, esfaqueou um colega duas vezes. Ferida no abdômen, a vítima foi encaminhada para o hospital, mas morreu dois dias depois. Uma testemunha contou o que viu a polícia, e Magno passou a ser considerado foragido.

 

 

As investigações mostraram que Magno estaria vivendo e trabalhando na Comunidade Flor da Selva, às margens da BR 230 a cerca de 20km da cidade. Para chegar ao local os agentes tiveram trabalho trabalho e enfrentaram algumas horas de viagem pela rodovia. Em seguida, percorreram 40 km em estradas de terra entre fazendas da região, até chegar ao local onde o suspeito estaria morando.

Após percorrer a comunidade, as equipes identificaram o imóvel onde Magno estaria morando. Os policiais militares cercaram a área para evitar fuga, e conseguiram cumprir o mandado de prisão.

 

Hoje com 34 anos, Magno estava vivendo na área rural de Rurópolis, e trabalhando como produtor. A polícia não informou se ele estava usando um nome falso para evitar que seu passado fosse descoberto. Preso durante a operação, ele está à disposição da justiça aguardando uma decisão sobre sua transferência para o Maranhão. De acordo com o delegado responsável pela Operação, Ariosnaldo Vital Filho, a ação policial recebeu o nome de Travessia em razão do suspeito ter cometido o crime em outro estado e atravessado vários municípios até chegar à Rurópolis, no Pará.

 

Fonte: Confirma Notícia