Tá na Ita, tá legal!

Pará já tem 16 representantes na equipe de transição do governo Lula

Antonio Cruz/ Agência Brasil - demais Arquivo Pessoal
Da esquerda para direita: Helder Barbalho, Ima Vieira, Adolfo Oliveira, Lívia Duarte, Marcio Meira e Socorro Pena (Antônio Cruz/ Agência Brasil – demais Arquivo Pessoal)

O governador reeleito Helder Barbalho (MDB) foi anunciado ontem (16) como integrante da equipe responsável pela transição do governo Jair Bolsonaro para o governo Lula. Ele faz parte do grupo de ao menos 16 representantes do Pará já confirmados pelo vice-presidente eleito Geraldo Alckmin.

Helder fará parte do grupo temático de Desenvolvimento Regional. Nas redes sociais, o chefe do executivo paraense afirmou estar otimista com os novos desafios. “Juntos vamos pensar o desenvolvimento regional do país. Além de ter sido ministro da Integração Nacional, temos a contribuição sobre um novo modelo de desenvolvimento sustentável para a Amazônia. Bora Trabalhar!”, escreveu. 

Entre os outros nomes confirmados estão as professoras da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), Raimunda Monteiro e Socorro Pena, que integram os grupos de Desenvolvimento Regional e Pesca, respectivamente.

Raimunda foi reitora da Ufopa entre os anos de 2013 e 2018 e também tem experiência como diretora e implementadora do Instituto de Desenvolvimento Florestal do Pará (Ideflor Bio). Ela acredita que sua trajetória vai agregar positivamente na construção de políticas públicas na Amazônia. “Pretendo contribuir, principalmente, levando visões da Amazônia sobre a política de desenvolvimento regional que pode contribuir para o desenvolvimento sustentável da  região”, declarou a professora universitária.

professora Socorro já atuou como extensionista rural no Movimento de Educação de Base (MEB) em 1985 e também foi secretária de Estado de Pesca e Aquicultura do Pará durante o governo de Ana Júlia, de 2007 a 2010. Ao comemorar o anúncio, ela destacou o protagonismo de duas mulheres cientistas da Ufopa. “Sinto que nossa nomeação demonstra a valorização do nosso corpo técnico paraense, especial de Santarém. É uma conquista poder contribuir com meu conhecimento e experiência para tirar a pesca da última fila de políticas públicas”, comemorou.

Outros pesquisadores também estão na lista divulgada por Alckmin: os cientistas do Museu Emílio Goeldi, Ima Vieira no grupo de Ciência e Tecnologia, e Marcio Meira no de Povos Originários.

Ima Vieira atua como professora nos Programas de Pós-graduação em Ciências Ambientais e de Botânica, no Pará. Seu foco de pesquisa é voltado para o estudo da resiliência da floresta amazônica ao desmatamento e queimadas e da restauração florestal. Ela acredita que sua indicação e integração ao grupo é importante para o protagonismo da Amazônia. “Estou aqui como representante da comunidade científica e da Amazônia. É importante ver a articulação política para garantir a representatividade regional. Não cabem mais propostas no qual os amazônidas não tenham protagonismo nas iniciativas, nas ações e debates sobre a região”, disse agradecida.

Marcio Meira já foi assessor especial do Ministro da Educação (MEC) entre 2012 e 2016 e presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai) entre 2007 e 2012. Ele comemorou o reconhecimento dos cientistas da Amazônia para este momento de transição de governos. “Foi uma honra ter sido lembrado e convidado para participar da transição e estou animado para voltarmos a pensar em políticas públicas para os povos originários. Vejo com extrema alegria e orgulho o fato de termos vários nomes da Amazônia integrando o corpo técnico do governo. Este é um sinal de reconhecimento dos nossos técnicos e cientistas da região”, declarou.

Representatividade paraense deve aumentar no governo Lula

Também integram a equipe de transição ex-secretários em governos estaduais e demais lideranças políticas que apoiaram a candidatura da chapa do Partido dos Trabalhadores (PT), como o professor e ex-candidato ao Governo do Pará, Adolfo Oliveira, e a vereadora de Belém e deputada estadual eleita Lívia Duarte, ambos do PSOL. Zé Geraldo, do diretório nacional do partido, afirmou que a representação paraense deve aumentar nos próximos dias.

“A representatividade da Amazônia e o Estado do Pará é importante e muito bem vinda. Esses nomes anunciados contribuíram de alguma forma no programa de governo do PT com propostas de desenvolvimento da região Norte, então ter essas lideranças na equipe de transição é necessária para a execução desse desenvolvimento. Nesta quinta-feira (17) estarei reunindo novamente com a presidente do partido, Gleisi Hoffmann para fechar novos nomes”, informou Geraldo.

O petista adiantou que os integrantes da transição não terão cargos do governo federal, após a posse do presidente Lula. “É importante lembrar que o fato de termos esses nomes na transição não significa que eles são cotados para serem contemplados nos ministérios. Mas são nomes que reúnem condições para estarem em espaços de governo importantes, então eles podem sim estar nos ministérios ou em órgãos regionais ou estaduais”, ressaltou.

Ainda fazem parte da equipe Mauro Silva, pela Infraestrutura, e Renato Francês, no grupo de Ciência e Tecnologia.

Confira o paraenses confirmados na equipe de transição de Lula:

 

AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO

  • Tatiana de Abreu Sá : agrônoma, pesquisadora em agricultura na Amazônia, ex-diretora executiva da Embrapa;

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

  • Ima Vieira: engenheira agrônoma com doutorado em Ecologia e pesquisadora do Museu Emílio Goeldi;
  • Renato Francês: professor da UFPA

DESENVOLVIMENTO REGIONAL

  • Raimunda Nonata Monteiro: mestre e Doutora em Desenvolvimento Sócio ambiental e Regional, ex-reitora da Ufopa;
  • Esther Bemerguy de Albuquerque: economista, ex-secretária do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República;
  • Helder Barbalho: governador do Pará;
  • Adolfo Oliveira: geógrafo e professor da UFPA;

PESCA

  • Carlos Alberto da Silva Leão: ex-superintendente da Pesca e agricultura do Pará;
  • Antonia do Socorro Pena da Gama: doutora em Políticas Educacionais e professora da Ufopa;

MEIO AMBIENTE

  • José Carlos de Lima Costa: advogado com especialização em direito ambiental e ex-secretário chefe da Casa Civil do Pará;

POVOS ORIGINÁRIOS

  • Marcio Augusto Freitas de Meira: historiador e antropólogo do Museu Paraense Emílio Goeldi e ex-presidente da Funai entre 2007 e 2012;
  • Regina Fátima Feio Barroso: doutora em odontologia e Superintendente do Complexo Hospitalar Universitário UFPA;

DIREITOS HUMANOS

  • Janaína Oliveira: secretária nacional LGBT do PT e coordenadora Nacional da Rede AfroLGBT;

IGUALDADE RACIAL

  • Lívia Duarte: vereadora de Belém e deputada estadual eleita pelo PSOL;

PLANEJAMENTO E GESTÃO

  • Cláudio Puty: secretário de Planejamento da Prefeitura de Belém e professor da UFPA.

INFRAESTRUTURA

  • Mauro Silva: graduado em Economia pelo UFPA, atualmente é pesquisador do IPEA e mora em Brasília

 

Fonte: Agência Brasil