Tá na Ita, tá legal!

Mulher é encontrada morta dentro de barril em empresa de Barcarena, no Pará

Agente de portaria foi encontrada dentro de tambor, nas dependências de uma empresa em Barcarena. — Foto: Arquivo pessoal
Agente de portaria foi encontrada dentro de tambor, nas dependências de uma empresa em Barcarena. — Foto: Arquivo pessoal

Uma mulher foi encontrada morta dentro de um tambor, que estava nas dependências de uma empresa do ramo de construção civil, em Vila do Conde, em Barcarena, nordeste do Pará. A vítima trabalhava há dois meses como agente de portaria no estabelecimento. Ela deixa duas filhas, uma de 13 e outra de 6 anos.

A vítima foi identificada como Marciele Lopes Ferreira, de 28 anos. Ao g1, familiares informaram que ela saiu para o trabalho no sábado (25), às 7h, e não voltou mais. O corpo foi encontrado neste domingo (26), segundo a Polícia Militar.

Marciele Lopes foi morta e colocada dentro de um tambor nas dependências de uma empresa em Barcarena, no nordeste do Pará — Foto: Arquivo Pessoal
Marciele Lopes foi morta e colocada dentro de um tambor nas dependências de uma empresa em Barcarena, no nordeste do Pará — Foto: Arquivo Pessoal

Ainda às 10h de sábado, o marido de Marciele tentou contato por telefone e não conseguiu. Por conta da falta de comunicação, o marido foi até o trabalho da mulher e o agente de portaria que estava no momento informou que a funcionária teria saído ainda durante a manhã em busca de atendimento médico porque estava com dor de estômago.

Por volta das 19h, o marido da vítima foi até a casa da irmã dela e familiares então decidiram sair em busca e mais uma vez procuraram a empresa. O funcionário que estava na portaria não permitiu a entrada dos familiares, porém eles permaneceram no local e fizeram buscas em uma mata próxima ao local de trabalho. Eles encontraram vestígios de sangue.

Vestígios de sangue foram encontrados durante buscas de familiares, em Barcarena — Foto: Arquivo Pessoal
Vestígios de sangue foram encontrados durante buscas de familiares, em Barcarena — Foto: Arquivo Pessoal

“O suspeito estava lá na portaria, como se nada tivesse acontecido, e dizia que não sabia”, diz um dos familiares da vítima.

 

Por volta de 5h30, a família conta que os suspeitos tentaram ocultar o cadáver, mesmo com a família em frente ao local. Ao conseguirem entrar no local, um dos familiares olhou dentro de um tambor e viu a mão da vítima, que estava com pedras por cima.

“Estava em um local discreto para que ninguém desconfiasse. Quando ele chegou próximo, viu que era a Marciele que estava lá. A partir deste momento, sumiram todos de lá”.

 

Familiares descobriram que corpo de Marciele estava dentro de tambor nas dependências de empresa, em Barcarena — Foto: Arquivo Pessoal
Familiares descobriram que corpo de Marciele estava dentro de tambor nas dependências de empresa, em Barcarena — Foto: Arquivo Pessoal

Os familiares informaram que o delegado trabalha com algumas hipóteses: