Tá na Ita, tá legal!

Mulher de personal fala sobre caso com ex-mendigo: não traí

Parece que a história do ex-mendigo que teve um relacionamento sexual com a mulher de um personal trainer em Brasília está longe de acabar. Na última quinta-feira (28), Sandra Mara Fernandes deu uma entrevista ao SBT Brasília falando tudo sobre o caso.

Sandra disse que foram “os piores dias da vida”, sobre o tempo que passou internada. Ela revelou que recebeu o diagnóstico de transtorno afetivo bipolar, de muita euforia, o que a levou a ter um surto psicótico. Sandra disse que teve a sensação de perder o controle da sua vida.

“Me senti humilhada pela sociedade. Eu não aceito o que falaram sobre mim, porque eu não sou essa mulher. Eu não trai o meu marido, eu não escolhi passar por um surto”, ela disse emocionada.

 

Durante o ocorrido, Sandra disse que estava sofrendo alucinações, ela acreditava que o mendigo era o seu marido, o personal Eduardo Alves. Muitas pessoas não acreditaram nisso e a acusaram de várias coisas.

“Não sei por que eu fui escolhida para passar por isso. Não escolhi ser exposta e humilhada. Eu não tive escolha. Não tiveram empatia e me taxaram de algo que sei que não sou”, disse.

Sandra defendeu o marido e reclamou que muitos o apontaram como “corno”: “Não acreditei que taxaram meu marido como corno nessa situação, que não entenderam o lado dele e por que ele me defendeu tanto, que seria mais fácil pra ele me abandonar”.

Para ela, Eduardo a protegeu ao agredir o ex-mendigo e que agora é a sua vez de protege-lo. “Preciso, sim, defender o Eduardo assim como ele me defendeu. Ele não tem que me aceitar, ele tem que me apoiar, porque eu não trai ele. Eu em sã consciência jamais teria feito o que eu fiz. O ato dele de extrema violência foi pra tentar me proteger”.

 

Sandra ainda falou que “pediu ajudo ao judiciário” para que Givaldo, o ex-mendigo, pare de falar dela. “Ele me expôs e eu não aceito mais que ele abra a boca pra falar de mim, eu não aceito que ele acabe com a minha moral e eu tenho o direito de ser preservada. Eu não vou mais me calar”, disse na entrevista.

Sandra se diz otimista em relação ao futuro e acredita na restauração da sua família. Durante a entrevista, ela pediu seu companheiro, Eduardo, em casamento.

Ela continua recebendo tratamento com medicamentos e acompanhamento psicológico.

Com informações diariodonordeste