Tá na Ita, tá legal!

Monkeypox: Pará tem 2 casos confirmados e 21 investigados

As lesões na pele parecem as da catapora ou da sífilis até formarem uma crosta, que depois cai.
 As lesões na pele parecem as da catapora ou da sífilis até formarem uma crosta, que depois cai. | Reprodução freepik

A varíola dos macacos é uma infecção que ocorre geralmente em regiões de floresta da África Central e Ocidental. Casos relatados na Europa, Estados Unidos, Canadá e Austrália parecem não ter relação com as regiões africanas, o que pode indicar uma possível transmissão comunitária do vírus.

No último sábado (13) foi confirmado o primeiro caso de Varíola dos Macacos em Belém. É um paciente do sexo masculino, de 40 anos, com histórico de viagem para cidade que já havia registro da infecção.

Em nota, a Secretaria de Saúde do Pará (Sespa) informou 21 casos suspeitos da doença estão sendo investigados no Pará. Os pacientes com os sintomas estão tendo acompanhamento e monitoramento das secretarias de saúde municipais.

Os municípios são: Parauapebas (5), Santarém (6), Ananindeua (3) Belém (4), São Miguel do Guamá (1), Paragominas (1) e Castanhal (1).

Veja a nota da Sespa na íntegra:

A Secretaria de Saúde informa que há 2 casos confirmados de Monkeypox no Pará, residentes do município de Belém e que 1 caso foi descartado no município de Parauapebas. Outros 21 casos suspeitos seguem em investigação, notificados por: Parauapebas (5), Santarém (6), Ananindeua (3) Belém (4), São Miguel do Guamá (1), Paragominas (1) e Castanhal (1). O acompanhamento e monitoramento dos pacientes são feitos pelas secretarias de saúde municipais. A SESPA ressalta que os casos confirmados são importados de outros estados e que não há transmissão local.

Fonte: DOL