Tá na Ita, tá legal!

Mistério – 20 kg de ouro é roubado e caso está no anonimato em Novo Progresso

Foto: Reprodução

 

Os criminosos levaram 20 quilos de ouro que valem, mais de R$ 5,6 milhões.

 

O roubo de cerca de 20 quilos de ouro que estava sendo transportado para o destino (não divulgado), entrou no rol de crimes que em passado próximo em Novo Progresso ocorria com uma certa frequência. Ouro das compras de Ouro, eram transportados por pessoas em ônibus, moto, veiculo até o destino as cidades mais próximas como Itaituba e Peixoto de Azevedo no Mato Grosso. Muitos casos de assalto ocorria com estes trasporte, até morte foi registrado.

 

Diferente das ações de quadrilhas armadas que na história recente do País, que conseguem executar roubos antes inimagináveis; bandos cavando túneis, como no famoso ataque ao Banco Central de Fortaleza, ou explodindo paredes e cofres, como os que miram transportadoras de valores. Dessa vez, em Novo Progresso, o assalto foi silencioso, no entanto, nenhum tiro foi disparado.

 

O assalto milionário não foi divulgado pelo dono do ouro que não registrou o fato da Delegacia Especializada de Furtos para providências, continua no anonimato.

 

Assalto – O caso mais recente ocorreu por volta das 23h00min, do dia 16 de agosto de 2023, na rodovia Br 163, onde dois (PM) Policial Militar transportavam aproximadamente 20kg de ouro, quando foram abordados por quatro homens com farda Militar com capuz em um quebra-molas na comunidade de Santa Julia (distante 30 km de Novo Progresso) e cometeram o assalto. Ainda conforme apurado pela reportagem do Jornal Folha do Progresso, os assaltantes, pegaram as armas dos PMs e entregaram desmuniciadas e seguiram em uma camionete Branca (sem especificações) pela BR-163 sentido Novo Progresso/Moraes Almeida. A reportagem investigativa do Jornal Folha do Progresso, apurou que ouro levado vale a importância de mais de R$ 5,6 milhões.

 

O caso foi atendido pelas polícias Militar de Novo Progresso e Moraes Almeida, e acabou em alternância de competência, onde houve desentendimento entre os comandos e o caso acabou no 15º BPM nas mãos do Coronel Campos, em Itaituba.

 

Fonte: Folha do Progresso