Tá na Ita, tá legal!

Metade do Pará está há mais de 30 dias sem crimes violentos

Dos 144 municípios paraense, 74 estão há mais de 30 dias sem registrar Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI), como homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte. Os dados foram apresentados, na última terça-feira (19), pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), por meio da Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac).

Conforme apontam os indicadores de criminalidade, cidades como Faro, Curuá e Magalhães Barata, por exemplo, estão há mais de 800 dias sem registros de crimes violentos.

A redução dos índices de criminalidade no Pará é uma realidade que vem se mantendo constante ao longo desses cinco anos. Fruto de realizações e investimentos significativos na segurança pública, além de estratégias voltadas ao enfrentamento da violência em todo o Estado, conforme destaca o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado.

“Todo um trabalho de construção, baseado em investimento, inteligência, e sobretudo, na integração das forças de segurança estão refletindo nos indicadores de criminalidade e no combate à violência em todo o Estado. Os números são resultados das fortes ações adotadas, de forma preventiva, além de uma maior eficiência e celeridade nas elucidações dos casos, com uma pronta resposta para a sociedade. Isso prova que estamos no caminho certo e continuaremos cada vez mais trabalhando para que todo o território paraense possa contar com a paz social que tanto buscamos”, disse.

Ações – Desde o ano de 2019, inúmeras ações estão sendo realizadas com a finalidade de reduzir a criminalidade, tanto na Região Metropolitana de Belém, quanto no interior do Estado, a exemplo do projeto “Segurança Por Todo o Pará”, que tem como objetivo fortalecer as ações de segurança do interior do Pará, em conformidade com o modelo de ações ostensivas adotadas pelas polícias para o enfrentamento à criminalidade na Região Metropolitana de Belém.

Municípios – Salinópolis, Igarapé-Miri, Salvaterra, Moju, estão há 50, 42, 58 e 85 dias, respectivamente, sem nenhuma ocorrência registrada de CVLI. Outras cidades apresentam mais dias sem registros, a exemplo de Faro, (1050), Curuá (863), Magalhães Barata (816), Muaná (571) e Limoeiro do Ajuru (448). No total, 74 cidades não registram CVLI há pelo menos 30 dias. Os dados foram avaliados no período de 31 de janeiro de 2021 a 17 de dezembro de 2023.

Investimentos – A aquisição de novas lanchas, entre elas as lanchas blindadas, a nova Base Fluvial Integrada de Segurança, as operações ostensivas, novos armamentos, novas viaturas, capacitação e qualificação do agentes, criação de novos concursos públicos estão entre as ações executadas pela Segurança Pública, por meio do governo do estado, para o combate à criminalidade, e como consequência a redução dos índices, como pontua o titular da Segup, Ualame Machado.

“Figuram nessa lista municípios como Igarapé-Miri, onde reunimos grandes operações para enfrentar a criminalidade, o que compromete toda a região do Baixo Tocantins, e hoje, não registramos crimes violentos há mais de 40 dias. Isso mostra que o caminho que planejamos está correto”, afirmou o secretário.

O secretário ainda complementou: “Conseguimos um alto investimento em novos equipamentos para as tropas. Criação de concursos públicos para incrementar e fortalecer o efetivo, especialmente no interior. A ação intensiva dos setores de inteligência e maior integração entre os órgãos, são um dos principais pontos para que alcançássemos os índices de redução que estamos demonstrando, além de um trabalho constante e integrado que nos permite atuar de forma coordenada para garantir maior segurança a todos os paraense”.

Fonte: DOL