Tá na Ita, tá legal!

Itaituba: Depois de três meses vivendo dentro de residência alagada, idosa teve desfecho positivo através de serviço realizado pela Seminfra.

O jornalismo da Tv Eldorado, mostrou nesta terça-feira (26) a comovente história da dona Antônia, moradora do bairro da Liberdade, em Itaituba, no sudoeste do Pará. A idosa estava há três meses com a casa totalmente alagada. A situação da idosa e de partir o coração. Ela relatou que reside naquela casa há mais de dez anos é a primeira vez que sua casa foi invadida pela água. Nos pés as botas viraram o único calçado de dona Antônia, e o jeito foi conviver com a casa sempre alagada.

 

“Desde janeiro com a cheia d’água a gente tira ela não seca, todo tempo com água, eu chorei porque eu digo meu Deus eu não sou sapo morar na lagoa e foi o primeiro ano que alagou. Nunca tinha alagado”. Relata a idosa.

 

As feridas nos pés são visíveis. Desde quando iniciou o inverno, dona Antônia andava com os pés dentro d’água. Após a vizinha de dona Antônia ver sua situação ela presenteou a senhora com uma bota. No qual convive desde o momento que acorda até o adormecer todos os dias.

 

 

 

 

 

“Por debaixo dos meus dedo ferido tem um dedinho aqui que dói. Que de noite eu tomo comprimido pra passar dor estava em carne viva, meus pés. Ainda tem um que não sarou direito”. Diz a mulher.

 

Nos olhos as lágrimas rolaram, como forma de demonstrar tristeza e pedido de socorro para que sua situação seja o mais rápido possível resolvida. Situação que dona Antônia disse que nunca imaginou passar um dia.

Após a matéria ser exibida nos telejornais da emissora, Hélio Silva que faz parte do setor de infraestrutura do município foi até a casa de dona Antônia para analisar a situação da idosa e posteriormente realizar um serviço para resolver a situação da moradora. Segundo, Hélio se faz necessário um serviço de drenagem no local.

 

“Aqui é uma área mais baixa, tem outra área mais alta e a dela tá bem no baixo mesmo, então acabou minando, então nessa terça-feira tô mais uma vez drenando essa água, a gente vai fazer uma canaleta ao lado da casa dela jogando essa água pra rua e também fazendo um aterramento, né? Desde quando iniciou o inverno que ela está nessa situação agora se imagine você amanhecer, anoitecer né? Com os pés dentro da água. Então pra gente no dia a dia já é ruim, agora vali quase, né? No período desse inverno todinho.” Destaca Hélio Silva.

 

 

 

 

 

Ao ver os trabalhos sendo realizados, a mulher não conteve sua emoção, afinal de contas fora três longos meses nesta situação.


“Estou muito feliz e agradeço em primeiro lugar a Deus é acima de tudo é o dono de todas as coisas e agradeço vocês, agradeço o prefeito está mandando o pessoal também porque depois que vocês vieram aqui toma tomar uma atitude e eu tenho certeza que vai dar tudo certo. Eu vou pedir uma coisa pro prefeito. Se ele puder me dar o cimento e mandar fazer ele o meu piso eu agradeço muito. Porque eu não tenho condição. Eu pago empréstimo, meu dinheiro é pouco e eu não tenho condição. E aí eu não vou aceitar viver dentro da água. Mas, Deus é maravilhoso, Deus é maravilhoso, aí tá aí ó, eu tenho a agradecer a Deus depois da minha casa aterrada, eu vou na igreja e vou agradecer meu Deus, e agradeço vocês, peço a Deus que Deus abençoe, eu abençoo o prefeito, abençoa todo da prefeitura agradeço muito. Foi a primeira vez que eu estou precisando e eu tenho certeza que tudo vai ser resolvido”. Finalizou dona Antônia.

 

Fonte: ITA FM