Tá na Ita, tá legal!

Irmãs presas em São Paulo após aplicar golpe em paraenses são transferidas

As irmãs presas na última sexta-feira, 27 em São Paulo, acusadas de estelionato contra um grupo de pessoas no Pará, chegaram ontem (02) em Belém.

Segundo a Polícia Civil do Pará, Yonara de Albuquerque Camurça e Christiane de Albuquerque Camurça, estavam foragidas desde o final do ano passado, quando vários servidores públicos começaram a fazer denúncias sobre o golpe praticado pelas duas mulheres, que abriram uma empresa de confecções e informaram às vítimas que, quem investisse um grande valor financeiro na empresa, teria um retorno de 40% ao mês referente ao valor do seu investimento, algo que nunca ocorreu.

A Polícia Civil do Pará, com apoio do Departamento de Operações Policiais Estratégicas do Estado de São Paulo (DOPE) e do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO), começou uma investigação há cinco meses e constatou que as duas pegaram o dinheiro das vítimas e fugiram, causando um prejuízo estimado em R$600 mil. Após os golpes, constatou-se que elas haviam se mudado para o estado de São Paulo.

Na última sexta-feira, a polícia deu cumprimento a mandados de prisão preventiva contra as irmãs pelos crimes de estelionato e associação criminosa.

Ainda de acordo com as investigações, as duas viviam um avida de luxo em SP, e mudavam para apartamentos caros, que estavam em nomes de terceiros, o que segundo a polícia vai continuar sendo investigado.

 

Fonte: Romanews