Tá na Ita, tá legal!

Governo do Pará investe em bonificação inédita para estudantes e servidores da rede estadual

Os projetos serão implantados por meio de Projeto de Lei e seguem para apreciação dos deputados na Alepa

Com objetivo de conquistar melhorias nos números do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), anunciou nesta segunda-feira (04) , a criação dos programas “Bora estudar” e “Escola que transforma”, que consistem em um sistema de bonificação inédito para estudantes e servidores da educação pública paraense, com investimentos de cerca de R$ 350 milhões. Os projetos serão implantados por meio de Projeto de Lei e seguem para apreciação dos deputados na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa).

“Nós estamos disponibilizando R$ 350 milhões neste movimento, que envolve desde a meritocracia da gratificação e da bonificação, até a oportunidade do acesso ao crédito habitacional para o melhoramento das unidades de cada família contemplada. Estamos fazendo uma grande união de esforços para que nosso Estado possa avançar e melhorar a qualidade do ensino e, claro, dando o devido reconhecimento a cada envolvido nessa causa ”, disse o governador Helder Barbalho, que assinou a criação dos Projetos de Lei durante cerimônia no auditório da Seduc na manhã de hoje.

“Sejam as nossas vozes para todos os trabalhadores, é muito bom trabalharmos com metas porque sabemos onde podemos atingir. É uma operação onde todos ganham. Vamos todos construir uma educação digna”, reforçou a vice-governadora do Estado, Hana Ghassan, que participou do evento.

Para os estudantes, o Estado anunciou o programa “Bora Estudar”, que vai disponibilizar auxílio financeiro de R$ 10 mil para o melhor estudante de cada turma, por meio do programa “Sua Casa”, para que os melhores estudantes sejam beneficiados pela Companhia de Estado de Habitação (Cohab). Dessa maneira, os pais desses alunos poderão garantir a aquisição de materiais de construção para reforma e ampliação de sua residência. A expectativa é atender cerca de 19 mil estudantes da rede, em todos os 144 municípios paraenses.

Na prática, o estudante que obtiver melhor desempenho acadêmico, por intermédio de seu representante legal, poderá ser beneficiário do programa habitacional do Estado, garantindo a aquisição dos materiais de construção.

“Eu acho que é essencial esse apoio que o Governo está dando para a gente. Em relação a termos mais qualidade de estudo e também a ajudar a aumentar o Ideb do colégio, enfim, o incentivo que o governador está dando para a escola e para os estudantes, isso é incrível. Eu tenho certeza que a maioria dos estudantes vai ter uma resposta muito positiva em relação a isso. Além dessa iniciativa, o governo tem promovido várias outras iniciativas, como as escolas em tempo integral e as boas práticas de sustentabilidade”, destacou a estudante Marcela Dias, que cursa o Ensino Médio na Escola Estadual Souza Franco, em Belém.

“É uma iniciativa muito necessária porque há muito tempo nós, estudantes, percebemos que a educação vinha sendo arrastada durante todos esses anos e é muito gratificante mesmo tal reconhecimento”, completou o estudante Cauã Pastana, de 18 anos, que estuda na Escola Estadual Palmira Gabriel.

Em continuidade ao processo de reafirmação da política de valorização dos servidores da educação do Estado, o programa “Escola que transforma”, poderá contemplar com até 3,5 salários mínimos, os profissionais paraenses que trabalharem para atingirem as metas propostas pela Seduc no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). A medida vai contemplar servidores nos cargos de merendeiras, vigias, professores, técnicos em educação, técnicos administrativos e operacionais, beneficiando 100% dos trabalhadores da rede estadual, ou seja, cerca de 30 mil servidores da pasta.

Confira os critérios do programa:

– Para o 5º ano do ensino fundamental, a meta proposta é de 5,7, para o 9º ano do ensino fundamental é de 4,7. Já para o terceiro ano do ensino médio a média é 4,0;
– A escola que crescer 0,10% terá premiação de 10%;
– A escola que atingir a meta do Ideb 2023, receberá um salário adicional;
– Todos os servidores das melhores escolas de cada região de integração também receberão a premiação de bonificação de 100% do salário, ao terem o melhor desempenho no Saeb;
– DREs – ao atingirem as metas, os servidores poderão receber até três salários equivalentes ao vencimento específico do cargo.
– Servidores da sede da Seduc –  ao atingirem a meta no Estado, poderão receber até 3 salários equivalente ao vencimento específico do cargo.

O anúncio da criação do programa foi recebido com alegria pela professora Walquiria Carvalho, que atua na Escola Estadual Professora Marília Gabriela, em Belém. “Bom, a princípio  lógico que é muito positivo, porque todos nós estamos imbuídos nessa ação de melhorar as notas do Ideb e colocar os alunos pará lá em cima, porque nós temos professores e alunos maravilhosos e eu sei que vai fazer uma grande diferença, e no Maria Gabriela nós já estamos trabalhando desde o início do ano. Vamos atrás desse resultado para melhorar a nota da escola, sim, com certeza”, disse ela.

Diretora da Escola Estadual Dom Pedro I, em Belém, Ana Cristina Simões, também destacou a nova política de valorização dos servidores da educação paraense, uma iniciativa inédita. “Todas as sociedades que se qualificaram e que se destacaram foi através da educação. Então, esse programa vem incentivar a nossa cultura, o nosso Estado, o nosso desempenho acadêmico a ter um melhora nos quadros, tanto do Ideb e também melhorar a questão salarial, porque vamos ser bonificados também. É um incentivo a mais para todos nós”, ressaltou ela.

Prepara – Durante a apresentação dos programas, o governador Helder Barbalho e o secretário Rossieli Soares fizeram a entrega simbólica de materiais pedagógicos do programa “Prepara”, que atende os ensinos fundamental e médio. A estudante Juliana Santos, da Escola Dom Pedro I, com o desenho “Natureza sobre nós”, estampa a capa do livro de Matemática do segundo ano do ensino médio. Ela foi uma das vencedoras do concurso de desenho “Prepara COP”, realizado em junho deste ano pela Seduc, e fez um discurso de agradecimento ao Estado.

“Hoje é mais um dia muito especial para a educação do Pará. Acreditamos muito no trabalho dos nossos profissionais da educação e precisamos reconhecer isso. Estamos lançando um novo sistema de bonificação para valorizar o trabalho incansável de toda equipe da educação, seja no ‘chão da escola’, nas diretorias de ensino ou na sede. Todos os dias cada um de vocês constrói um tijolinho na vida dos nossos estudantes, é fundamental potencializarmos nossas ações. Nossos estudantes também terão um reconhecimento por seu desempenho. Estamos garantindo um sistema integrado para tornarmos a educação do Pará referência no Brasil. Vamos ser o Estado que mais cresce em educação”, disse o secretário de Estado de Educação, Rossieli Soares.

Durante o evento, a Seduc lançou ainda o hit “Prepara Pará”, com a participação de MC Dourado e estudantes da Escola Estadual Souza Franco, em Belém, com foco na preparação das provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), que serão realizadas entre 23 de outubro e 10 de novembro em todo o Brasil.

Ainda na oportunidade, as Diretorias Regionais de Ensino de Belém e Castanhal receberam as placas com os respectivos recursos do programa Dinheiro na Escola Paraense. A Diretoria Regional de Ensino Castanhal recebeu R$ 4.915.007,00; DRE Belém 1 R$ 2.715.273,00; DRE Belém 10 R$ 2.208.338,00, e DRE Belém 11 R$  2.504.204,00. A primeira parcela dos investimentos foi liberada na última sexta-feira (01), para 579 escolas aptas a receberem os recursos, que somam R$ 62.380.641,57 neste primeiro momento.

Também participaram da cerimônia de lançamento dos programas,  a primeira-dama do Estado, Daniela Barbalho, a vice-governadora do Estado, Hana Ghassan, o secretário da Fazenda do Pará, René de Oliveira e Sousa Júnior, secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, Victor Dias, secretária de Estado de Cultura, Úrsula Vidal, secretária dos Povos Indígenas Puyr Tembé, e deputados estaduais Gustavo Sefer e Eliel Faustino, este último representando a Alepa.