Tá na Ita, tá legal!

Flurona! É o nome dado quando a gripe e o coronavírus atacam juntos

O crescimento do número de casos de gripe nas últimas semanas fez surgir no Brasil a preocupação com a ocorrência de infecções duplas, do vírus influenza com o coronavírus. A junção dos dois recebeu o nome de “flurona”, que junta “flu”, que significa gripe em inglês, com “ona”, de coronavírus.
O paciente com “flurona” pode apresentar febre, dor no corpo, falta de apetite, tosse, dor nas articulações, nos músculos, na garganta e em casos mais graves, podem sentir falta de ar e passar por uma internação.
Entretanto, especialistas afirmam, que não há motivos para pânico, pois não há evidências de que a coexistência dos dois vírus causará quadros mais graves, segundo explica a infectologista Ana Helena Germoglio.
A médica esclarece ainda que é comum que pacientes apresentem mais de um vírus no corpo, sem que o quadro de sintomas seja potencializado por isso. Mas ressalta que a vacinação é uma estratégia de proteção para esses casos.
Prevenção
Segundo especialistas, vacinar-se é a melhor forma de prevenção. As demais recomendações são as mesmas para a covid-19 ou para a gripe, que incluem uso de máscara de proteção facial, limpeza constante das mãos e evitar ambientes fechados e com aglomerações.