Tá na Ita, tá legal!

Feto humano sem cabeça é encontrado por catadores de lixo no Pará

Foto: Cristiano Martins

Um feto humano do sexo masculino decapitado foi encontrado na quarta-feira (7), dentro de uma caixa de sapato, no antigo Lixão do Aurá, em Ananindeua. A informação foi confirmada pelo 30º Batalhão de Polícia Militar (30º BPM), que esteve no local, na tarde de quarta-feira (7), acompanhando a ocorrência na estrada Santana do Aurá. O feto foi encontrado por catadores que estavam no local, por volta das 10h40, na parte interior da caixa que tinha o número do calçado 36. Ainda não se sabe quem pode ter jogado o feto entre os resíduos sólidos. A suspeita dos peritos da Polícia Científica do Pará (PCP) é de que o feto tinha 9 meses.

O delegado Thiago Diniz acredita que o caso deverá ser investigado pela Seccional de Ananindeua. “O feto foi encontrado por catadores na localidade Bota Fora dentro de uma caixa de sapato. Provavelmente, o caso vai ficar com a delegacia de Ananindeua”, disse.

Por volta das 13h50, o feto foi removido e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), onde serão feitos exames para identificar a causa da morte. A perita criminal Ivaneide Carvalho, da Polícia Científica, confirmou que o​​ feto estava sem a cabeça. “Não tinha a cabeça. O cordão umbilical foi arrancado. Dá a impressão de que foi quebrado. Foi um corte exato na parte de trás da cabeça. O corpo estava inchado”, detalhou a perita.

Um dos funcionários do local, que preferiu não se identificar, comentou que foi a primeira vez que viu algo assim e levantou a hipótese de o crime ter acontecido na madrugada de quarta-feira. “Trabalho aqui há três anos e meio e nunca vi algo assim. Uma coisa muito séria. Acho que deve ter acontecido de madrugada”, comentou.

Recém-nascida encontra em aterro sanitário de Paragominas

No dia 3 de agosto, uma recém-nascida foi encontrada dentro do aterro sanitário do Paragominas, município sudeste do Pará. O corpo foi localizado por funcionários do local. Depois de duas semanas, o delegado Cristiano Nascimento, superintendente da Polícia Civil, divulgou que a bebê tinha sido morta por um golpe de faca que atravessou o rim direito.

O laudo confirmou que a bebê estava com vida e não nasceu em nenhuma unidade de saúde do município, acrescentou o delegado em entrevista ao portal BO Paragominas. Além disso, a polícia já identificou o caminhão coletor que conduziu o corpo até o lixão, bem como a rota dele pelos bairros do Pet, Jardim Bela Vista, Açaizal e Benfica.

Fonte: O Liberal