Tá na Ita, tá legal!

Equipe da CPRM está realizando levantamentos de áreas de risco em Itaituba.

Em Itaituba desde a semana passada a equipe de serviço geológico do Brasil CPRM está realizando o mapeamento de áreas de riscos existentes no município. O levantamento que está sendo realizado pelo órgão é desenvolvido em parceria com a coordenação da defesa civil do município que tem atuado junto a equipe da CPRM na identificação das áreas que oferece riscos geológicos.

 

Em conversa com Eliana Moura, geóloga, e que faz parte da equipe ela esclarece algumas dúvidas sobre o mapeamento.

Eliana Moura – geóloga (CPRM).

“São áreas que não tem relação com obra, né? Nenhuma obra de engenharia, são áreas
pura e simplesmente de risco geológico, né? Então nós mapeamos áreas de inundação, áreas de deslizamento, e ravina né? Nós vamos nessa área e nós trabalhamos junto com a Defesa Civil porque como nós não somos daqui a gente não tem como saber quais são os problemas que o município sofre”. Destaca Eliana.

 

Fotos de áreas visitadas pela equipe mostram residências que tiveram abalos por conta das condições presentes nas áreas consideradas de risco pela equipe. Pisos, paredes, quintais de casas que alagaram em meio as enchentes dessas áreas. Tudo será apresentado em relatório do órgão que será entregue posteriormente ao município.

 

“A gente gera um relatório e alguns mapas que são entregues a prefeitura e a Defesa Civil, né? Pra que a partir daí elas tenham um parecer de que essas obras de que essas áreas realmente elas estão é sob influência de risco”. Relata a geóloga.

 

Segundo Eliane após a apresentação do relatório com os pontos de riscos devidamente mapeados o município pode através de projeto buscar recursos federais ajudar as famílias.

 

“A CPRM ela dá um parecer de que essas áreas realmente estão sob influência de risco geológico, né? E a partir daí o prefeito né? Ou algum político ou quem quer que seja de direito pode usar esse relatório pra quem sabe conseguir uma verba pra ajudar essas pessoas que estão nessas áreas entendeu? No caso ele tem como comprovar
realmente por técnicos, por pesquisadores que essas áreas estão sob áreas de risco. E a CPRM ela mapeia áreas de risco alto e muito alto. Então são áreas realmente que precisam de uma atenção”. Finaliza.

 

Fonte: ITA FM