Tá na Ita, tá legal!

Depois de 102 filhos e 578 netos, homem diz não querer mais crianças na família: “É difícil sustentar”

Só quem é pai ou mãe sabe como é caro sustentar uma criança. Imagine, então, ter de alimentar, comprar roupas, remédios e material escolar para mais de 100. Essa é a situação do ugandês Musa Hasahya Kasera. Pai de 102, ele confessa que agora, aos 68 anos, se arrepende da escolha de ter tido tantos filhos.

Musa Hasahya ao lado de algumas de suas esposas, filhos e netos — Foto: Reprodução/Al Jazeera
Musa Hasahya ao lado de algumas de suas esposas, filhos e netos — Foto: Reprodução/Al Jazeera

Musa vive na zona rural de Butaleja (Uganda), em um terreno de 8 mil m², junto com boa parte de suas 12 esposas, 102 filhos e 578 netos. Atualmente, desempregado, ele admite que está ficando cada vez mais difícil oferecer as condições básicas de vida para tanta gente.

Musa ao lado de 10 de suas 12 esposas: duas delas foram embora, procurando melhores condições de vida para a família — Foto: Reprodução/Al Jazeera

Musa ao lado de 10 de suas 12 esposas: duas delas foram embora, procurando melhores condições de vida para a família — Foto: Reprodução/Al Jazeera

Seu primeiro casamento aconteceu em 1972, quando ele tinha 18 anos. A primeira filha do casal, Sandra Nabwire, nasceu um ano depois. Foi, então, que recebeu o conselho de amigos e familiares para que se casasse com muitas mulheres e tivesse muitas crianças, para aumentar a herança familiar.

“No começo era uma piada, mas agora isso tem seus problemas. Com minha saúde debilitada e apenas 8 mil m² de terra para uma família tão grande, duas de minhas esposas foram embora porque eu já não podia pagar o básico como comida, educação e roupas”, disse, em entrevista à agência de notícias AFP.

De lá para cá, nasceram mais 101 crianças. Hoje todos os filhos têm idades entre 10 e 50 anos. “De algumas crianças eu nem consigo lembrar os nomes, são as mães que me ajudam a identificá-las”, comentou.

A família de Musa vive no terreno da família, dividida entre uma casa mal conservada e cabanas cobertas de palha. Segundo ele, normalmente todos se alimentam apenas uma vez ao dia. A situação tem sido tão precária que duas de suas esposas abandonaram o marido e outras três se mudaram para outra localidade.

Musa folheando caderno em que estão anotados o nome de todos os filhos — Foto: Reprodução/Al Jazeera

Musa folheando caderno em que estão anotados o nome de todos os filhos — Foto: Reprodução/Al Jazeera

“Minhas esposas tomam anticoncepcionais, mas eu não uso nenhum método contraceptivo. Não espero ter mais filhos porque aprendi com meu ato irresponsável de gerar tantos filhos dos quais não posso cuidar”, finalizou.

Fonte: Crescer Online