Tá na Ita, tá legal!

Cupertino discute com repórter da Band: “Por que você ri?”

Repórter Marcelo Moreira ficou indignado com suposta risada de Paulo Cupertino ao ser preso

 Repórter Marcelo Moreira ficou indignado com suposta risada de Paulo Cupertino ao ser preso | Reprodução/Band

Depois de anos de buscas e investigações, Paulo Cupertino Matias foi encontrado e preso em São Paulo na tarde de segunda-feira (16). Na chegada à sede da Polícia Civil de SP, o suspeito de matar o ator Rafael Miguel e os pais dele em 2019 foi retirado da viatura e dezenas de repórteres e cinegrafistas se amontoaram para registrar a prisão.

O repórter Marcelo Moreira, do jornalístico “Brasil Urgente”, da TV Bandeirantes, discutiu com Paulo Cupertino logo na entrada da Cidade da Polícia ao fazer perguntas sobre o caso do assassinato do ator e da família.

“Ô, Cupertino, por que você matou aquela família?”, indagou Moreira. De máscara, o suspeito franziu a testa e fechou os olhos. O repórter interpretou a expressão como deboche: “Por que você dá risada agora do crime? Está dando risada na frente da família que vive enlutada?”, disparou o jornalista.

Cupertino, algemado, pediu para que sua máscara fosse abaixada para mostrar que não estava rindo: “Desce a minha máscara, eu não estou rindo! Eu não matei ninguém!”. Marcelo Moreira continuou: “Você é um homem frio?”.

Enquanto os policiais tentavam entrar na delegacia com o suspeito, o repórter prosseguiu com sua indignação: “Deu risada! Você matou uma família, você acabou com um jovem! Aí está, Datena. Ele deu risada na frente das câmeras”.

Cupertino virou-se em direção ao jornalista e o citou nominalmente: “Eu sou inocente, Marcelo!”. Moreira, então, o enquadrou: “A tua filha te condena!”.

O homem rebateu: “A minha filha me condena? Vamos esperar a Justiça agora para saber a verdade! Olha a minha filha ontem e olha minha filha hoje! Olha como ela está vivendo!”. O repórter do Brasil Urgente insistiu: “Ela vivia aterrorizada por você!”. Cupertino negou a acusação: “Nunca! Nunca, Marcelo!”.