Tá na Ita, tá legal!

Corpo com mãos e pés amarrados é encontrado dentro de container de lixo, no Pará

Foto: Reprodução

Um corpo foi encontrado, na manhã de sábado (7), em um container de lixo, localizado na avenida José Bonifácio, próximo à avenida Governador José Malcher, no bairro de São Brás, em Belém. O cadáver é de um indivíduo do sexo masculino e estava com as mãos e pés amarrados, além de outras marcas de violência. Funcionários de uma empresa terceirizada da prefeitura avistaram o cadáver e acionaram as autoridades de segurança por volta das 8h30.

A área onde estava a lixeira com o cadáver foi isolada pela Polícia Militar do Pará (PMPA) para o trabalho da perícia. A Polícia Civil do Pará (PCPA) também compareceu ao local e registrou o boletim de ocorrência. O corpo da vítima foi encaminhado para necropsia no Instituto Médico Legal (IML), da Polícia Científica do Estado do Pará (PCEPA). A situação atraiu rapidamente dezenas de curiosos que acompanharam de perto o desfecho do trabalho dos agentes.

Horas depois, a perícia foi chamada para verificar marcas de sangue espalhadas pela calçada perto de uma empresa bancária, na avenida Governador José Malcher, e no Memorial Magalhães Barata, conhecido como Chapéu do Barata. Ali, também encontram-se com frequência pessoas em situação de rua e indivíduos dependentes de substâncias psicoativas. No entanto, ainda não há confirmação se os vestígios têm relação com o crime. A investigação para apurar todas as circunstâncias do crime segue em andamento na Polícia Civil.

Segundo o delegado Davi Silveira, da Polícia Civil, há informações de que o corpo foi deixado no local na manhã deste sábado (7). “Algumas pessoas que não querem se identificar viram homens deixando esse lixeiro que não é daqui, é de outro local. Ainda não temos o nome da vítima, perguntamos para moradores de rua daqui, que afirmaram não conhecê-lo. Quando vemos casos desse tipo, pensamos em retaliação, facção criminosa, drogas, mas pode ser muita coisa, ainda é cedo para dizer o que houve”, afirmou.

Fonte: O Liberal