Tá na Ita, tá legal!

Com recém-nascido no bolso do jaleco, fisioterapeuta faz ‘dancinha’ em maternidade de SC.

Foto: Reprodução

Uma fisioterapeuta foi gravada dançando com um bebê no bolso do jaleco durante atendimento no Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí, no Litoral Norte de Santa Catarina. A unidade, gerida pela iniciativa privada, chamou o fato de isolado e informou em nota que todas as medidas jurídicas estão sendo tomadas “com o maior rigor possível”. Disse, também, que busca identificar todos os envolvidos na situação.

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) comunicou que a denúncia foi enviada para o promotor da infância e adolescência, Diego Rodrigo Pinheiro, na madrugada desta terça-feira (15), e que ela será protocolada e analisada. A Polícia Civil aguarda requisição do MP para investigar se houve crime.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) chamou a situação de inadmissível (veja nota abaixo). Já o presidente do Conselho de Fisioterapia estadual, Sandroval Francisco Torres, informou que uma equipe de fiscalização foi até o hospital para confirmar se a profissional é fisioterapeuta.

“Se confirmado, ela sofre uma suspensão cautelar durante o processo ético e fica afastada até o fim do procedimento, quando pode ser até cassada”, disse.

No vídeo, que repercute na internet, uma fisioterapeuta aparece com o uniforme da unidade enquanto canta e dança uma música viral nas redes sociais com o recém-nascido dentro do bolsoTambém é possível ouvir ela e quem a gravou rirem durante as imagens

mulher que segura o bebê, segundo o Marieta, já foi identificada e é contratada por uma empresa que presta serviços à instituição. A unidade disse que busca identificar quem são as outras pessoas que participaram da gravação do vídeo e que presenciaram a cena.

Vereador da Comissão de Saúde da Câmara de Itajaí, Osmar Teixeira, divulgou as imagens nas próprias redes. Ele chamou o caso de absurdo e assustador. Ao g1, disse que assim que tomou conhecimento, conversou com a diretora-chefe da unidade e que acompanha o caso, já enviado ao MPSC.

O que diz o hospital

O Hospital Marieta vem a público manifestar sua completa indignação e repúdio com a conduta inapropriada e criminosa praticada e registrada em vídeo postado nas redes sociais por uma fisioterapeuta de empresa contratada, prestadora de serviços na instituição, manipulando indevidamente um recém-nascido.

Todas as medidas jurídicas – criminais, ético-administrativas e cíveis – estão sendo tomadas com o maior rigor possível, inclusive com apuração de colaboradores que filmaram ou participaram dessa cena lastimável, sem defender a criança.

Com 380 partos mensais em média, o Hospital Marieta tem no respeito e na humanização ao recém-nascido e às parturientes sua premissa de trabalho há várias décadas. Este ato isolado não pode manchar a imagem de centenas de profissionais que atuam na unidade e zelam diariamente cuidando dos bebês.

O que diz a Secretaria de Saúde de Itajaí

A Secretaria de Saúde de Itajaí irá solicitar ao Hospital Marieta Konder Bornhausen informações sobre quais medidas estão sendo adotadas em relação ao caso para garantia do bom atendimento à população itajaiense. No entanto, ressalta que a instituição é estadual e possui gestão privada, não cabendo à Secretaria o gerenciamento de condutas e avaliação dos profissionais contratados.

O que diz a SES

A Secretaria de Estado da Saúde lamenta profundamente o ocorrido, situações como essas são inadmissíveis. A SES irá acompanhar e apurar os fatos junto ao Hospital Marieta Konder Bornhausen, de Itajaí. A unidade hospitalar não faz parte dos hospitais da rede própria da SES, mas é contratualizada para atendimento pelo SUS.

Fonte: G1