Tá na Ita, tá legal!

Caso Líbia: Jovem que provocou acidente com rival é indiciada por lesão corporal seguida de morte e embriaguez ao volante

Jussara Nadiny escoltada por policiais penais após prestar depoimento na Seccional de Polícia Civil de Santarém — Foto: Reprodução / Redes sociais
Jussara Nadiny escoltada por policiais penais após prestar depoimento na Seccional de Polícia Civil de Santarém — Foto: Reprodução / Redes sociais

No inquérito que apurou as circunstâncias do acidente que resultou na morte da jovem Líbia Tavares, 22 anos, na madrugada do dia 22 de fevereiro, o delegado William Richer concluiu pelo indiciamento da jovem Jussara Nadiny Cardoso paixão por “lesão corporal seguida de morte e embriaguez ao volante”.

O inquérito foi finalizado após o delegado ouvir testemunhas e a suspeita Jussara Nadiny, e ter acesso aos lados periciais que indicaram a causa da morte de Líbia e a embriaguez de Jussara.

O delegado William Richer também teve acesso a vídeos do momento do acidente que reforçam a tese da defesa de Jussara e dela própria, de que Líbia se atorou sobre o capô do carro que era dirigido por Jussara na madrugada do dia 22 de fevereiro. Richer entendeu que apesar das circunstâncias, o modo como Jussara aciona a frenagem do veículo é desproporcional à ameaça que a ação de Líbia representava naquele momento.

Líbia morreu após cair de cima do capô do carro dirigido por Jussara. Em seu depoimento colhido pela autoridade policial no dia 25, Jussara disse que não teve a intenção de matar Líbia. Que agiu instintivamente movida pelo medo de ser agredida por Líbia e por outras pessoas que acompanhavam a rival. E que após Líbia cair de cima do capô do carro, ela (Jussara) chamou o Samu e acionou a polícia, permanecendo no local o tempo todo.

*Reportagem em atualização

Fonte: G1 Santarém