Tá na Ita, tá legal!

Cargas com 47 toneladas de camarões e soja, avaliadas em mais de R$ 270 mil, são apreendidas no Pará

Craga de soja foi apreendida em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). — Foto: Ascom Sefa
Carga de soja foi apreendida em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). — Foto: Ascom Sefa

Cargas com 32 toneladas de soja e 15 toneladas de camarão avaliadas em mais de R$ 270 mil foram apreendidas por fiscais da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa) e da Adepará em Dom Eliseu, sudeste do Pará. A apreensão foi divulgada na quarta-feira (22).

A primeira carga fiscalizada levava 15 toneladas de camarão no valor de R$ 232.836,00 e, de acordo com os agentes, a nota fiscal da mercadoria estava irregular.

“Ao iniciar a fiscalização, identificamos que as notas fiscais tinham como produto camarões cinza congelados, porém na vistoria constatamos a existência de camarão cinza descascado cozido, camarão cinza sem cabeça cozido, além de camarão salgado que não constava nas notas fiscais apresentadas”, informou o coordenador da unidade fiscal de receitas estaduais Gustavo Bozola.

Um das caixas em que os camarões estavam. — Foto: Ascom Sefa
Um das caixas em que os camarões estavam. — Foto: Ascom Sefa

A mercadoria vinha da cidade de Russas, no Ceará, e tinha como destino Belém, de acordo com a fiscalização, que desconsiderou as notas fiscais apresentadas e lavrou dois Termos de Apreensão e Depósito (TAD) no valor total de R$ 25.441,97.

Segundo a Sefa, a carga foi entregue à Adepará para os procedimentos cabíveis.

Já as 32 toneladas de soja foram apreendidas em uma parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). A secretaria informou que a carga tinha o valor de R$ 74.656,00.

De acordo com a Sefa, a carreta que carregava o material era oriunda de Ulianópolis, também no sudeste paraense, com destino a zona rural de Dom Eliseu e foi abordada pela PRF, que constatou a falta de documentação fiscal e acionou a coordenação fazendária.

“O veículo foi escoltado até a unidade Itinga, onde a carga foi pesada e foi lavrado o TAD no valor de R$ 24.231,90”, informou Bozola.

Fonte: G1 Pará