Tá na Ita, tá legal!

Campeão mundial de jiu-jitsu é baleado na cabeça por Policial Militar durante show em São Paulo

Reprodução
O lutador Leandro Lo e, à esquerda, o policial militar que teria atirado contra ele, Henrique Otávio Oliveira Velozo (Reprodução)

O policial militar Henrique Otávio Oliveira Henrique vai ficar preso de forma preventiva no Presídio Romão Gomes, em Tremembé, na zona Norte de São Paulo, ao longo das investigações sobre o assassinato do campeão mundial de jiu-jítsu Leandro Lo Pereira do Nascimento.

O tenente se entregou à Corregedoria da Polícia Militar na noite de domingo (07) acompanhado do advogado. Ele foi recebido por um grupo de colegas da vítima que pediam justiça pela morte do atleta, de 33 anos.

O corpo de Leandro Lo será velado nesta segunda-feira (08) no Cemitério do Morumby, na zona Sul de São Paulo. O enterro será no mesmo local, às 16h.

Segundo testemunhas, o policial, que estava de folga, teria provocado o lutador e um grupo de amigos durante um show no Esporte Clube Sírio, na região de Indianópolis, na madrugada do domingo.

O tenente teria se aproximado da mesa e levantado uma garrafa no ar; na sequência, o atleta imobilizou o policial, que sacou uma arma e atirou contra a cabeça de Leandro.

O lutador foi socorrido ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos. Em nota, a Polícia Militar disse que “lamenta o trágico desfecho e se solidariza com os familiares” da vítima.

Fonte: BandNews FM