Tá na Ita, tá legal!

Campanha contra a febre aftosa é prorrogada pela Adepará

Foto: Reprodução

O Pará precisou prorrogar a campanha de vacinação contra a febre aftosa em 2023. Segundo a Agência de Defesa Agropecuária do Pará (ADEPARÁ), o prazo foi esticado por conta de falhas no sistema. A medida foi autorizada pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA).

“Foi prorrogada até o dia 30 de junho comprar as vacinas nas agropecuárias da cidade e vai até o dia 14 de julho para o produtor ir até a Adepará e comprovar a vacinação junto ao órgão.”, explica o Gerente Regional da Adepará, Rubens Moraes.

“Devido alguns bugs no uso do sistema, atrasou um pouco as comprovações e para não prejudicar o produtor, foi prorrogado até essa nova data.”

A regional do Xingu tem mais se 2 milhões de bovinos. O pecuarista que não vacinar o rebanho está sujeito a penalidades.

“De acordo com a lei nº 6. 702 é obrigatório você vacinar o rebanho contra a febre aftosa tantos os bovinos quanto bubalinos. O produtor pode ser multado por não fazer sua obrigação em lei, de vacinar o seu rebanho”, afirma Rubens Moraes.

A febre aftosa é uma doença que traz prejuízos aos criadores. O estado caminha para ser livre da doença no ano de 2024.

Fonte: Confirma Noticia