Tá na Ita, tá legal!

Brasileiro é preso após tentar atirar em Cristina Kirchner na Argentina

Cristina Kirchner foi vítima de um atentado em Buenos Aires
Cristina Kirchner foi vítima de um atentado em Buenos Aires REPRODUÇÃO/REDES SOCIAIS

A vice-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, saiu ilesa após sofrer um ataque com arma de fogo na noite de quinta-feira (1). Segundo o ministro da Segurança, Aníbal Fernández, o homem seria Fernando Andrés Sabag Montiel, um brasileiro de 35 anos. A arma utilizada por ele foi encontrada a poucos metros da casa de Kirchner.

Foto: Reprodução

“Agora a situação tem que ser analisada pelo nosso pessoal da (polícia) Científica para avaliar os vestígios e a capacidade e disposição que essa pessoa tinha”, disse o ministro.

O presidente argentino, Alberto Fernández, declarou feriado nacional nesta sexta-feira (2), após a tentativa de assassinato da vice Cristina Kirchner.

Fernández classificou o episódio como “o mais grave desde 1983, quando o país voltou a ser uma democracia”.

Segundo o jornal argentino Clarín, Fernando Andrés Sabag Montiel é réu em um caso de posse de arma branca (uma faca de 35 centímetros). Na época, ele alegou que usava a arma para defesa pessoal.

“Estamos diante de um fato com uma gravidade institucional e humana extrema. Atentaram contra a nossa vice-presidente e a paz social foi alterada”, afirmou o presidente, acrescentando que “este atentado merece o mais enérgico repúdio de toda a sociedade argentina e de todos os setores políticos”.

Alberto Fernández atribuiu o atentado “ao discurso de ódio que tem sido espalhado a partir de espaços políticos, judiciais e midiáticos”.

Fernando Montiel aparece de gorro preto entre os militantes que aguardavam a chegada de Cristina Kirchner em frente à sua casa, no bairro de La Recoleta. O brasileiro estica o braço esquerdo e aponta a pistola na altura da cabeça da ex-presidente. Também é possível ouvir o gatilho antes do disparo.

Cristina Kirchner, ao ver a arma, chega a se abaixar. A vice-presidente fica um pouco desnorteada, mas continua a assinar livros, a tirar fotos e a cumprimentar a militância.

Os seguranças de Cristina Kirchner conseguiram deter o agressor com a ajuda dos militantes. Em seguida, o brasileiro foi preso.

Brasileiro é motorista do Uber

 

Fernando Sabag Montiel, conhecido nas redes sociais como Fernando Salim, nasceu em 13 de janeiro de 1987, trabalha como motorista de Uber e tem antecedentes por porte de arma ilegal não-convencional em 17 de março de 2021. Ele foi flagrado com um facão de 35 cm “para a sua segurança pessoal”, alegou o brasileiro residente no bairro de La Paternal, em Buenos Aires.

Fonte: G1 e R7