Tá na Ita, tá legal!

Boto cinza “Tucuxi” ameaçado de extinção, é encontrado morto na praia do meio com marcas de tiros em Itaituba-Pa

Um boto cinza foi encontrado por banhistas morto às margens do rio tapajós em um local conhecido pelos Itaitubenses como praia do meio, o animal estava com algumas perfurações o que pode ser caracterizado como tiros de arma de fogo.

Itaituba, Município localizado na região sudoeste do Pará. No rio tapajós é bastante comum ver a presença do boto, que é um ponto de referencia para os pescadores que sempre argumentam “onde há boto boiando, provavelmente tem peixe”. Tem um certo conflito, mas tem também uma relação de que o boto ensina os pontos de pesca para os pescadores.

Este ato criminoso aconteceu no inicio do mês de setembro, no boto havia pelo menos duas marcas de tiro na face e outro na barriga.

A espécie de mamífero aquático está ameaçada de extinção nacional e internacionalmente, de acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (Icmbio).

Os botos são protegidos por lei, desde 1987 com a proibição da pesca. Segundo o artigo 29 da lei de crimes ambientais que proíbe a caça e captura de animais silvestres, se identificado, o autor poderá ser condenado por 6 meses à 1 ano de prisão.

Durante muitos de anos, o boto esteve no topo da cadeia alimentar da Amazônia, foi o senhor absoluto dessas águas, sem nenhum predador para ameaçá-lo. Os índios sempre respeitaram o boto, e ele nunca foi caçado pelas populações ribeirinhas, protagonista de uma lenda folclórica e também de um dos maiores festivais do Oeste Paraenses “Festival dos Botos” realizado em Alter do Chão, um dos distritos administrativos do município de Santarém, no estado do Pará. Localizado na margem direita do Rio Tapajós.

O ato criminoso e desumano está sendo investigado para identificar os atiradores e punir de acordo com a lei.

 

Edição de texto: Ramilso Santos
Fotos: Redes sociais