Tá na Ita, tá legal!

‘Amazônia é preocupação constante, urgente e desafiadora’, diz Helder Barbalho na Cúpula.

Foto: Reprodução

 

Em seu discurso na abertura da Cúpula da Amazônia, que discute políticas públicas na região, o governador do Pará, Helder Barbalho , falou sobre a necessidade de trabalho conjunto de diferentes setores da sociedade em prol do desenvolvimento sustentável.

“Precisamos de governos que inspirem, de estados que reformem sues mecanismos para atuar de maneira inovadora, de acadêmicos que expandam as fronteiras do conhecimento e de empresários que ousem investir e produzir na Amazônia,”, disse Helder.

“De nada servirá transformar para produzir destruição numa visão ultrapassada de progresso. A resiliência da natureza já mostra limites suja transposição terá consequências nefastas que extrapolam a Amazônia”, disse.

 

A capital paraense sedia o evento que reúne países integrantes da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA) e também os maiores financiadores do Fundo Amazônia, que financia projetos de preservação da floresta. Cinco chefes de Estado estão no evento

“Estamos aqui para afirmar que a Amazônia é preocupação constante, urgente e desafiadora de todos que aqui vivem, se dedicam à sua região e ao seu povo. Amazônia é diversidade, culturas, terras, fauna, rios e sobretudo, pessoas”.

Foto: Reprodução

Indiretamente, o governador criticou a falta de ações mais efetivas contra crimes ambientais na região nos últimos anos.

“Os amazônidas abraçam os chefes de estado, todos participantes da Cúpula e todos eventos preparatórios. Esse abraço significa o compartilhamento da ideia que, após tantas frustrações causadas pela ilegalidade e incompreensão, chegou a hora de olhar pra esse patrimônio ímpar com o sentimento de construção conjunta de casa comum”, afirmou.

 

A cúpula é tratada como uma prévia da COP 30, principal evento da Organização das Nações Unidas (ONU) para tratar das questões climáticas, que será realizado em 2025, também em Belém.

O evento foi idealizado pelo governo brasileiro e tem como principal objetivo fortalecer a OTCA. Entre os tópicos de discussões na Cúpula está políticas públicas para a região amazônica e temas referentes à Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA) .

No encontro, os presidentes devem avaliar também documentos elaborados durante o Diálogos Amazônicos, realizado de sexta (4) a domingo (6), também em Belém, em que ministros, outras autoridades, além de sociedade civil, debateram temáticas ligadas à região, como proteção de povos originários, mercado de carbono, consumo energético, além de garimpo ilegal e desmatamento.

Fonte: G1 Pará