Tá na Ita, tá legal!

Homem que ateou fogo ao próprio corpo em protesto contra STF morre no Hran

Reprodução

Morreu nesta quinta-feira, 2, o homem que ateou fogo no próprio corpo durante um protesto contra o Supremo Tribunal Federal (STF) na última terça-feira, 31. O manifestante, que não teve a identidade divulgada, estava internado no Hospital Regional da Asa Norte (Hran) desde o dia do protesto realizado no gramado do canteiro central da Esplanada dos Ministérios, no Distrito Federal. O hospital não divulgou detalhes sobre o óbito.

De acordo com testemunhas, no momento do protesto, o homem ainda teria gritado “morte ao Xandão”, fazendo referência ao ministro do STF, Alexandre de Moraes. Ainda segundo informações de testemunhas, o manifestante tinha 58 anos e era natural de Botucatu (SP).

Com o manifestante foram encontrados papéis com fotos de personalidades históricas, como o ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela; Johann Georg Elser, conhecido por ter tentado matar Adolf Hitler; e Claus von Stauffenberg, que ficou conhecido por comandar a operação Valquíria, e que também tentou assassinar Hitler.

As imagens estavam com as frase “Perdeu, Mané”, utilizada pelo ministro Luís Roberto Barroso, em 2022.

Com informações do Pleno News