Tá na Ita, tá legal!

15 pessoas são presas no segundo turno no Pará, diz TRE

Todas as ações e ocorrências são monitoradas pelo Centros Integrados de Comando e Controle Estadual e Regionais.
 Todas as ações e ocorrências são monitoradas pelo Centros Integrados de Comando e Controle Estadual e Regionais. | David Alves/Agência Pará
Na tarde deste domingo (30), às 16 horas, o Tribunal Regional Eleitoral do Pará divulgou um boletim parcial das ocorrências realizadas no 2º turno das Eleições 2022. Segundo os dados, até o momento, foram registradas 115 ocorrências em urnas eletrônicas, das quais 61 precisaram ser substituídas, o que equivale a 0,33% do total de equipamentos utilizados.

Das 29 ocorrências registradas em Belém, somente 5 urnas eletrônicas foram, de fato, substituídas e representam 0,18% do total.

E em relações a prisões, 15 pessoas foram presas em todo o estado. A maioria das ocorrências envolvem uso de equipamento eletrônico nas seções eleitorais, segundo informações da  Polícia Civil.

Apesar desses registros, de acordo com o TRE-PA, a votação segue tranquila.

Já a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) informou que as ações integradas das forças de segurança no 2º turno das eleições presidenciais tiveram início às 7h deste domingo (30), na Região Metropolitana de Belém e interior do estado. Toda a ação faz parte do planejamento montado para a “Operação Eleições 2022”, que está sendo monitorada pelos Centros Integrados de Comando e Controle Estadual e Regionais, instalados em Belém e em 13 municípios do interior.

Os centros instalados nos municípios do interior fornecem as informações ao comando estadual, por meio do sistema de monitoramento alimentado com os dados de cada região, o Centro Integrado do Estado repassa as informações ao CICC nacional pelo sistema Córtex.

Ocorrências – Desde o início do pleito eleitoral até às 15h foram registradas 14 ocorrências relacionadas à propaganda eleitoral irregular, tentativa e violação de sigilo de voto e boca de urna, nos municípios de Eldorado do Carajás, Tucuruí, Novo Repartimento, Tailândia e Porto de Moz, Parauapebas, Capanema, Placas e Terra Alta.

Lei Seca – Conforme a portaria publicada pela Polícia Civil estabelecendo às fiscalizações da Lei Seca em todo o estado, durante as eleições de 2022, que proíbe, em todo o território estadual, a venda e o fornecimento, ainda que gratuito, de bebidas alcoólicas por bares, restaurantes, lanchonetes, trailers, quiosques, boates e outros estabelecimentos comerciais e similares, bem como por vendedores ambulantes, no período compreendido entre 00h e 18h nos dias 30. Até o momento, foram fiscalizados 855 estabelecimentos, sem aplicação administrativa, em todo o território paraense.

Fonte: DOL com informações TRE/PA